Seguidores

quarta-feira, 8 de outubro de 2008

Cats on Drugs


O que se faz quando se tem 6 gatos em casa e temos um cenário de guerra doméstica? Drogas!

Pois é. Decidi vergar-me aos senhores da indústria farmacêutica, temporariamente, e aceitar os seus pozinhos. Eis o cenário pré-droga, ou a minha justificação:
  • 6 gatos, 5 semi-novos (parece que falo de venda de carros) e 1 velhinho;
  • o velhote não gosta de aproximações de nenhum peludo, embora tolere a presença de alguns, desde que não se cheguem demais;
  • 1 deles, novito, gosta de dar umas pantufadas valentes no velhote;
  • 3 deles (dois residentes e 1 convidado) gostam de bater forte e feio noutro que, pobre, foge e se refugia nos locais menos próprios à sua saúde: topo do frigorífico, fundo do sofá...
  • Gaja sofre com falta de sono, falta de sossego, falta de condições para os peludos;
  • Gaja resolve tomar medidas.

E é aqui que entram os químicos. É lindo, mas agora posso dizer aos meus amigos que tenho que ir para casa, não para regar as plantas, mas para dar o Prozac aos bichos.

Assim, todos os dias, normalmente à mesma hora, lá temos o Ritual da Toma, que eu aposto que os gatos chamam Ritual de Azucrinar a Gaja. Vejam:

  • Gaja pega na cápsula do medicamento;
  • Gaja abre cápsula e despeja o conteúdo para uma placa de plástico, tipo assassina em filme de Poirot. Gaja evita dar risadinhas maléficas a condizer com filme;
  • Gaja pega em faca e reparte as doses para gatinhos nos pratinhos deles;
  • Gaja vai buscar, dis-cre-ta-men-te as latinhas de comida. Assobia para não dar nas vistas;
  • Um dos gatos (o mesmo todos os dias) tem nariz de cão e detecta o cheiro da comida a 2kms. Vai a correr e lá começa a miadeira, como se o animal não comesse há uma semana;
  • Gaja revira olhos. Ghaaar! Pensa, pela milésima vez, em usar tampões para os ouvidos nesta operação;
  • Gaja reparte e esmaga comida, ao som dos miados. Tenta, sem sucesso, cantar (mal) por cima do barulho já existente;
  • Gaja chama restantes gatinhos, tentando não fazer voz esganiçada de psicopata: "gatiiiinhos, bsh bsh bsh, andem à papiiiiinha!" Gatos mordem isco. A miadeira quadruplica.
  • Gaja despeja pratos no chão e tenta não perder um dedo no meio do entusiamo felino.
  • 3 minutos depois, gaja apanha pratos e lava o que resta.
  • Gatos calminhos, gatos a dormir, ambiente fofinho em casa!

E dizem-me que tenho que repetir esta coisa por, pelo menos, três meses... que bom.

2 comentários:

Kya disse...

Assobiando para o ar e sem tom de psicopata ou mãe desnaturada... psssst... há disso para filhos?!? ;)
(gaja desnaturada! lol)
(manda-me o teu nº de telemovel, perdi todos os contactos graças ao psicopata do aparelho...)

Externalidade disse...

Vou fazer queixa a todas as associações de defesa dos animais que me aparecerem pela frente.