Seguidores

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

Viagens na Minha Terra

O Almeida Garret que me perdoe o plágio.

Para quem não sabe, eu ando a trabalhar fora de Lisboa há um par de meses. Isto implica que eu vá muitas vezes de fim-de-semana à capital, para matar saudades do recheio da casa. O meu relato diz respeito à última viagem, mais propriamente, ao regresso à terra do trabalho.

Ora, como devem imaginar, voltar ao Domingo ao fim do dia tende a fazer-me pensar que no dia seguinte é dia de labuta, o que já me põe com uma alegria daquelas. Entro eu no autocarro, pronta para sofrer três horas e meia de viagem, quando a coisa fica ainda melhor: a banda sonora.

"Abandonaaaaadaaaaa!"

Isso mesmo, seus portugueses cheios de cultura geral, era um Best Of da Ágata. Oh, alegria! E eu que não tinha tampões para os ouvidos... Preparo-me para um sofrimento judaico-cristão.

Entretanto, os deuses resolvem ser misericordiosos e o motorista tira o cd e dá-nos, não música, mas filme! Boa, pensei eu, deve ser uma comédia daquelas ligeirinhas. Quão enganada posso eu estar num só dia?

O filme? Tah-dah, uma coisa do Steven Seagal! Alegria a dobrar! Porrada, lutas, aquele ar de carneiro mal morto, as injustiças resolvidas pelo rabo-de-cavalo...
O melhor de tudo é que o motorista resolveu dar-nos ainda mais entretém e, tirando a banda sonora do filme, substituiu-a pelo relato de futebol.

Então imaginem isto: uma cena do filme. Ouve-se um tiro e uma mulher agarra desesperada o seu filho, gritando "Eles fizeram mal ao meu fiiiiilho!" Comovente, certo? Agora imaginem isto com o comentador da bola a gritar "Goooooolo!" - Lindo. Só em Portugal.

Quando chegamos à estação de serviço, o filme acabou. Finalmente, um pouco de descanso. Mas não! O motorista vai pôr outro. Viro-me para a minha vizinha do lado e digo-lhe que, se houvesse uma cereja em cima daquele bolo, era se o homem pusesse outro filme do Steven Seagal.

E o que é que acontece?
Isso mesmo! Outro filme do homem!

São estas as Viagens na Nossa Terra... só faltou o garrafão do vinho verde e o chouriço.

1 comentário:

sofia disse...

Como te compreendo. Há viagens que deviam começar com um ligeiro AVC, para ficarmos mais ... alheios ao que nos rodeia dentro de um autocarro da rede expresso.

lisboa > faro, faro >lisboa já me fez várias vezes ter vontade de bater, morder ou matar alguém.