Seguidores

quarta-feira, 16 de novembro de 2005

Eles falam, falam...


Estou neste momento a ver o programa "Eles Sobre Elas" na Sic Mulher (http://mulher.sapo.pt), onde homens (actores, apresentadores e etc.) que discutem assuntos relativos às mulheres.
É a primeira vez que vejo - e não prestei atenção até quase ao fim do programa - , mas estou a achar bastante interessante, o tema é "O Orgasmo Feminino" e as fantasias dos homens.
Ontem, falando destas coisas, na TVI (http://www.tvi.iol.pt) deu o "A B Sexo", o polémico programa que tanto tem dado que falar. Eu cá acho que, se contribuir para deitar alguma luz nas pouco iluminadas mentes portugueses relativamente a coisas da sexualidade, tem todo o meu apoio. Aprendi lá, há uns tempos, que se pode fazer sexo oral a uma mulher com papel aderente para evitar o contágio de doenças sexualmente transmissíveis (ora aqui está um assunto giro para referir em alturas próprias: durante o almoço de Natal com a família, por exemplo).
Ontem o tema prendia-se com a seguinte pergunta: será necessário haver penetração para haver orgasmo? (Pergunta, a meu ver, um pouco parva, se pensarmos em todas as outras formas de coito que existem, mas pronto) E o povo matutou na pergunta.
UM homem admitiu ter perdido a erecção durante o acto sexual (os meus parabéns para ele, é corajoso!), os restantes negaram categoricamente. É triste que isto seja tão tabu, mas pronto...
E, ontem também, no "Dr. Phill" da Sic Mulher, uma rapariga disse que, apesar de não gostar do namorado que a traía e apesar de não gostar de sexo, tinha relações com ele para poder fazer exercício físico (ela sofria de anorexia). Nem comento.
Agora a minha pergunta é a seguinte: com tanto programa, porque raio é que sexo continua a ser um assunto quase-proibido? Porque razão ainda temos um risinho nervoso quando discutimos estes assuntos? A rirmos, que seja porque tem piada e não porque nos põe nervosos...
E, já agora, porque raio há tantas pessoas que usam a sexualidade como arma (como a rapariga que o usava para emagracer), como piada fácil (como as anedotas idiotas que "Os Malucos do Riso" da SIC por vezes tanto gostam), como tema ligeiramente idiota ("o orgasmo pode acontecer sem coito? Oh deuses, que dúvida existencial!")?
Há programas muito bons, como o "Estes Difíceis Amores" da RTP (http://www.rtp.pt), mas não seria este um mundo mais cor-de-rosa se o povo largasse mais o televisor e se focasse mais na sua felicidade sexual?
Alguém devia fazer uma t-shirt com estas palavras: "Eles falam. Eu faço. E gosto!" Isto sim, era uma manifestação de orgulho sexual! E era uma chapada nas pessoas que ficam todas nervosinhas com um acto que, se não tivesse sido praticado pelos paizinhos, não estariam neste mundo a pensar em fazê-lo também. Pois.

5 comentários:

Coelhinho da Páscoa Sodomizado disse...

Ia dizer asneiras, portanto decidi-me pelo silêncio!!

E o tal álbum que eu não me lembrava do nome é:
"Sideshow Symphonies"

fantástico

Isis disse...

Eu concordo plenamento contigo...
N sei pq o sexo é tratado como esse BICHO que é tratado aqui...
N compreendo...
Se as pessoas deixassem seus "instintos" aflorarem todos seriam muito mais felizes...

Mas... Quem sabe um dia as pessoas saem do armário e assumam, q sexo, é bom sim, e qual é o problema em assumir isso???
Enfim... quem é travado n sabe o q é bom da vida... hahaha :P

Bjsss

J.P. disse...

No meu blogue tenho um cantinho especial para os blogues de Braga.
Adicionei lá o teu, espero que não te importes.
Um beijo.

Coelhinho da Páscoa disse...

Para as meninas: pelos vistos concordam que o sexo é bom e natural. Como tal e com naturalidade vos faço propostas decentes (ou não, tem mais piada!) de prática continuada de sexo. Sejamos mais felizes (eu pelo menos ficava!).

Aviso: nada de "fazer amor"!

Ups, lá vai a censura aparecer por aqui!! Ficou a tentativa.

Coelhinho da Páscoa disse...

Ups ao quadrado!!! Reparei agora que alguém é casada!!!


Mas, e swing?

Pronto, desculpem, já fui.