Seguidores

terça-feira, 20 de junho de 2006

Caganêra

O tema de hoje são as diarreias, simplesmente porque um dia me pus a pensar na utilidade delas e da mania que os portugueses têm de meter rolhas nos ditos quando têm uma.

A sociedade de hoje em dia gosta de tudo asséptico, desinfectado nos mais recônditos nichos e, de preferência, a cheirar a lavanda. Se há um cantinho da nossa vida que não é esfregado com Sonasol, lá vem a consciência gritar-nos dentro da nossa cabeça que está mal e que temos que corrigir essa falha o mais brevemente possível.
O mesmo se passa com as diarreias ou, como diz o Zé Povinho (e agora, por associação, a Leonor), as caganeiras. Mal vem um movimento intestinal mais aguado ou anémico e póf, lá anda o pobre humano a correr para a farmácia e comprar comprimidos para tamponar o dilúvio aromático. Isto claro, depois de ter feito a providencial corrida à retrete.
Depois dos comprimidos, temos a dieta. Ele é torradinhas sem manteiga, nada de fibras, chazinho e outros líquidos coloridos, fora com as gorduras... E acho que acabei de inventar a desculpa ideal para a mulher que deseja fazer uma dieta e ninguém se compadece dela: em vez de dizer que quer reduzir os presuntos, diz simplesmente que tem uma grande diarreia! Aqui têm o argumento socialmente aceitável.
Por mim, confesso que, cada vez que tenho uma, não só não tomo nada, como enfardo tudo o que me apetece à mesma. O meu lema é "isto há-de passar, ou se não passar, que me desfaça toda, mas feliz". A não ser, claro, que esteja em casa da minha mãe, na qual faço um choradinho enorme acerca do meu infortúnio de interiores orgânicos, para ela ficar cheia de pena minha e me levar chazinho e torradas (com manteiga, que eu não sou parva) à cama, porque eu mereço e estou a sofrer muito...
E pronto, aqui vai o meu pensamento acerca das diarreias. Espero que ninguém tenha lido isto à hora da refeição.
E tinha uma imagem toda gira para acompanhar este post, altamente ilustrativo, mas bem me lixei, que o Blogspot resolveu boicotar a minha ambição. Dor. Mas não de barriga, só de ego.

7 comentários:

Leonor disse...

Já agora, uma pequena adenda: sou toda a favor de comprimidos nas vésperas de saídas românticas (a não ser que saiamos com um membro dos Fetichistas Anónimos). E também digo que este post nada tem a ver com as diarreias mentais que tantas vezes assolam tanta boa gente (eu, incluída, sim).
Tenho dito.

Anónimo disse...

coco e xixi ??

caxineira disse...

Tu estás é contra as publicidades magnifícas sobre as caganêras, que agoram andam a passar na TV (és sempre do contra pah!). Ou ainda não viste o magnífico anúncio do fulano que entra a correr na farmácia e compra um Imodium que se desfaz na boca (nem precisas de água!!). Eu conheço a versão antiga, e digo já que por mais líquida que a diarreia seja, depois do Imodium clássico um gajo fica p'rai uma semana sem cagar (nem com uma feijoada a coisa vai lá); com este novo Imodium um gajo vai ficar 1 mês sem cagar!!!Bom, nada que não se resolva com aquele outro anúncio do laxante (q há pouco tempo falaste no blog)

Fipa disse...

E o belo do anúncio do «imodium rápid» que passam sempre à hora das refeições?

Leonor disse...

Imodium e Dulcolax: o cocktail do futuro.

Seco disse...

Olhem, foi coisa que nunca me tinha atacado até à uns 2 meses atrás, com a minha ida para a "funtástica" cidade de Luanda.
Aí pude xperimentar todos os tipos, formatos, cheiros e feitios...
A gente prefere chamar-lhe "desarranjos"! E é tema de conversa recorrente, até porque convém a malta tar avisada da frequência dos WC's.
No entanto, e apesar de ter comprado Imodium, ainda não entrou neste corpinho!, nem um bocadinho assim!



A verdade é que nunca mais tive o meu "momento All Bran" certo.
Xpero encontra-lo...,
se o virem idiquem-lhe onde tou, que coitado..., deve sentir a minha falta,
...
e eu a dele.

Kya disse...

Isto é o verdadeiro post de merda... oh gaja, lá no teu curso não diziam qualquer coisa sobre o significado de as pessoas andarem preocupadas com os dejectos humanos??? Acho que tinha qualquer coisa a ver com o subconsciente e mais não sei quê... Sentes-te reprimida? Recusas deixar-te prender? Revoltada? É isso o significado da diarreia e do comprimido? LOL Toma lá que já levaste com a minha psicologia de chinelo ;) bjs