Seguidores

sexta-feira, 14 de outubro de 2005

A Saga do Rato Continua...

Eu disse que haveria de voltar à loja para devolver o famigerado rato de portátil (ver "O Rato do Alemão"). Eu disse que esta aventura haveria de ter um final feliz. Eu jurei que o destino não haveria de se rir de mim.
Pois bem, meti mãos à obra! Obriguei os meus dois neurónios a lembrarem-se do rato e respectivo talão de venda, pus o desgraçado na mala, verifiquei duas vezes, depois verifiquei outra mais, saí de casa, fui ao carro, meti gasóleo, e lá me fiz à estrada. No meio deste processo, claro que arrastei a minha mãe comigo, que só dizia "nem acredito que finalmente te lembraste de trazer o raio do rato..." Confesso que parte de mim ainda olhava de relance para a mala e perguntava se as verificações e re-verificações estavam correctas...
Lá chegámos ao Algarve Shopping. Antes que alguma coisa acontecesse (como um raio cair precisamente na minha mala e fulminar-me o talão de venda, apesar de não estar a chover), fui logo à loja. Fiquei na fila, pacientemente esperando a minha vez, rato numa mão, talão noutra.
-Boa tarde, queria fazer uma troca.
-De que se trata?
-Comprei um rato aqui e estragou-se, quero trocar.
-Tem o talão de compra?
-Evidentemente.
(Lá mostrei o talão, orgulhosa de mim mesma. A fulana olha, como quem vê um bocado de lepra.)
-Ah, desculpe, mas a garantia caducou.
(Eu, armada em jurista de casa-de-banho, achei logo que me queriam enrolar e respondi como uma flecha.)
-As garantias de material informático são de DOIS anos e eu comprei o rato há UM, por isso tenho direito a uma troca!
(Sim, estava a sentir-me mesmo inteligente...)
-Segundo este talão, a senhora comprou o rato há mais de dois anos, em maio de 2003.
(Gelei. Quê?! Um erro informático na porcaria do talão?! Era demais. Se calhar a funcionária é míope. Se calhar o tal raio atingiu-me mesmo e é isto que é o Inferno: uma loja de informática cheia de broncos...)
-Quê? Nada disso, eu comprei o rato o ano passado!
(Vá lá que a mulher, apesar das evidências - o talão dizia, efectivamente, 2003 - não me mandou ir apanhar caracóis. Olhou melhor para o talão. Olhou de novo. Olhou para mim. Ficámos as duas feitas parvas a olhar para o talão, uma para a outra.)
-Ãhn... Mas aqui diz 2003... Se calhar enganou-se no ano? Se calhar... erro informático?
(E eu, com o Tico e o Teco a boiar em tanta dúvida, comecei a pensar se, em vez do Inferno, me tinha metido na Twilight Zone. Entretanto, a empregada faz um ar bíblico de iluminação e exclama algo altamente... iluminado.)
-ÃHN! Já sei! A senhora...
...trouxe o talão de rato errado.
DOR!!!
E querem saber da melhor? O talão do rato certo está em Braga, e eu em Faro... dupla dor!!!
E pronto, mais 100km, 5€ de combustível, e 23€ na FNAC.
Há dias em que o melhor que eu faria era enfiar a cabeça na areia e fazer o pino... e asfixiar em tanta estupidez! DOR!!!

2 comentários:

tã ))) disse...

A big, fat LOL!

ahah!

Parece-me agora que alguma força oculta te queria impedir de ires lá à primeira, antes de verificares o talão :D

olha, olha, eu estou em braga ihih

Isis disse...

Então da próxima levas os dois talões!! ;)
hehehe
Ilária!! :P